sexta-feira, 30 de março de 2012

Um desabafo: a tirania do filme 3D


Chamem-me de chato, de antiquado e do que mais quiserem mas eu cansei de filmes em 3D. Até hoje, só vi três filmes cujos diretores realmente souberam usar a tecnologia em benefício da estória que estavam contando, fazendo uma efetiva diferença: Avatar, o filme que começou a mania, A Invenção de Hugo Cabret e Pina. Talvez com exceção ainda do 3D de A Caverna dos Sonhos Perdidos, de Werner Herzog, que ainda não vi, o resto é o resto. Nem mesmo Up - Altas Aventuras, que é uma obra sensacional, tem um 3D que justifique o uso dos incômodos óculos que ficam escorregando do nariz e, ainda por cima, escurecem a tela, tirando a vivacidade das cores.


E o pior é que, quando Hollywood percebeu o que tinha nas mãos, começou a converter em 3D seus filmes 2D. E não estou falando de clássicos mais, digamos, antigos convertidos recentemente como O Rei Leão e A Bela e a Fera e o vindouro Titanic (o Episódio I de Star Wars não é nem nunca será um clássico, pelo que nem o coloco nessa lista). O que quero dizer é que há uma enorme quantidade de filmes produzidos integralmente em 2D e que, depois, são convertidos em 3D somente para que seja possível cobrar um valor mais alto nos ingressos. O exemplo mais recente é Fúria de Titãs 2 e, mais para o final do mês, teremos Os Vingadores seguindo a mesma linha do 3D "falso".

O tal do 3D "falso" ou "convertido", para usar o termo técnico, é ainda mais lucrativo para a indústria pois filmar em 2D e converter para 3D é mais barato do que filmar em 3D já que as câmeras 3D são mais caras e mais difíceis de se manusear, além de a pós-produção ser mais complicada. Assim, a conversão, muito em breve, será a regra, não a exceção e filmes imaginados em 2D serão empurrados goela abaixo em 3D, como se isso fosse a 8ª Maravilha do Mundo. 

Vejam, eu entendo perfeitamente a lógica de mercado que dita esse modismo: 3D dá mais dinheiro, portanto, faz todo sentido despejar filmes 3D no mercado. Especialmente porque as pessoas em geral, infelizmente, realmente acham que o 3D agrega alguma coisa a todo e qualquer filme, sem distinção. Para esse pessoal eu digo com muito certeza: vocês precisam ver mais filmes, MUITO mais filmes. O 3D é uma invencionice quase inútil, tirada lá do fundo do baú por Hollywood já que a tecnologia existe (não a mesma, claro) desde pelo menos 1915, tendo sido uma febre na década de 50, com aqueles óculos com uma lente azul e outra vermelha.

Mas notem que, exatamente por eu entender a lógica de mercado, é que eu não condeno o 3D completamente. Que venham mais filmes assim, se isso significa movimentar a indústria do audiovisual que, uma vez ou outra, nos brinda com filmes realmente muito bons. Sou 100% a favor de qualquer iniciativa para fazer com que as pessoas voltem ao cinema, diminuam com o download ilegal e, sim, coloquem mais dinheiro no bolso da indústria toda. Isso só significa mais e mais filmes saindo das fábricas e isso é sempre bom.

O problema surge quando não há opção de se ver determinado filme em 2D. Há uma certa tirania do 3D tomando conta do circuito cinematográfico que está me tirando do sério. Vejam, por exemplo, Fúria de Titãs 2, um filme convertido para 3D que foi lançado hoje nos cinemas do mundo. Aqui no Rio de Janeiro, ele estreou em um bom número de salas. Pesquisando pelo site Ingresso.com, contei um total de 37 salas. Dessas 37, 27 são com o filme em 3D (dublado, legendado e IMAX) e apenas 10 são com o filme em 2D. Das 10 em 2D, apenas 3 são legendadas, sendo que todas elas muito, mas muito distantes de onde moro.

Assim, para ver o filme da forma como ele foi originalmente criado - em 2D e em inglês - eu tenho que enfrentar trânsito e ir a uma das 3 míseras escolhas que os distribuidores me dão. O resultado? Não vou ver o filme nos cinemas. Como também sou totalmente contra  o download ilegal, terei que esperar o filme ser lançado para locação virtual ou física.

Aliás, há um parênteses cabível aqui: além da tirania do 3D, há, hoje, perfeitamente instalada, a tirania do filme dublado. Respeito a necessidade de dublagem e o trabalho dos dubladores mas daí a eu ser obrigado a ver o filme em português é dose. Na Alemanha, por exemplo, quase todos os filmes são dublados mas algumas cópias são mantidas no original e sem legendas ainda por cima.

Tenho certeza que não estou sozinho nesse raciocínio. O 3D está conseguindo afastar um cinéfilo dos cinemas. Mas a lógica Hollywoodiana é infalível: o importante não é o cinéfilo mas sim a horda de espectadores casuais que só vão ao cinema para ver as coisas saltando da tela como se estivessem em um parque de diversões. E olha que eu não acho que aqueles que sabem que o 3D é uma enganação são superiores aos que não sabem ou aos que realmente gostam da tecnologia. Apenas acho que deveria haver espaço para a convivência de todos os gostos. Mas, aparentemente, não há.

Chega por hoje. Bons filmes para vocês!

7 comentários:

  1. Concordo, me irrita profundamente isso. Eles não pensam em todos somente nas vantagens financeiras.
    Eu odeio porque uso óculos, daí tenho que usar lente p/ poder assisti ao filme e não vejo nada de diferente uma palhaçada.
    Mas, não tenho tanta certeza dos lucros, porque quem gosta mesmo de cinema é pouco e os que vão de vez em nunca são em números maiores?
    Então, conclui-se que eles querem forçar todos a ver em 3D...
    Penso como vc perderam um cinéfilo vc e eu tb não vou, moro no Rio e fica longe p/ mim tb.

    ResponderExcluir
  2. Concordo em todos os aspectos, além do fato de o mundo não ser fabricado pra gente do meu tamanho.

    Só acrescentaria um filme aí, o "Legend of the Guardians: The Owls of Ga'Hoole".

    ResponderExcluir
  3. É possível dar uma amostra do que é um filme 3D? Ou só posso saber indo a um cinema e colocando esses óculos? Que aliás, acho ridículos.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente, só há duas opções: indo ao cinema ou passando em alguma loja de eletrônicos para ver alguma televisão funcionando com a tecnologia. Ir ao cinema é mais justo com a tecnologia pois te força a ficar lá pela duração do filme.

    Concordo que os óculos são ridículos, caem o tempo todo, são todos sujos e, além disso, escurece a tela, esmaecendo as cores...

    ResponderExcluir
  5. Em Portugal apenas os filmes para crianças são dublados (porque as crianças ainda não sabem ler bem). Todos os filmes para adultos são legendados apenas, o que acho muito bom.
    Em Portugal ultimamente temos visto uma tendência para haver sessões em 2D no mesmo cinema em que se exibem filmes 3D (por exemplo, a sessão das 19h é 2D e a das 21h é 3D). Nos cinemas multi-sala, começa a ser comum também que uma sala tenha a versão 3D e outra a versão 2D. Assim, os espectadores podem escolher livremente. Parece-me um bom compromisso (e para mim é muito bom porque detesto 3D).

    ResponderExcluir
  6. Na minha opinião pessoal, os filmes feitos e vendidos aos cinemas em 3D são exclusivamente para angariar lucros exorbitantes, obviamente que quem paga somos nós. Com rarissimas excessões claro.
    As duas experiências com filmes 3D que tive foram bem decepcionantes. A última levei minha filha de 4 anos para assistir A Era do Gelo 4 e claro que aqueles malditos óculos não ficavam no rosto da minha filha, foi uma tortura, e o filme não fez diferença nenhuma de ter o 3D ou não. Assim como Fúria de Titãs, totalmente dispensado, paguei o dobro do valor por algo que não valeu a pena.
    Nunca mais verei filme 3D a não ser que criticos assim como você digam que vale a pena.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Pensem antes de escrever para escreverem algo com um mínimo de inteligência. Quando vocês escrevem idiotices, eu apenas me divirto e lembro de Mark Twain, que sabiamente disse "Devemos ser gratos aos idiotas. Sem eles, o resto de nós não seria bem sucedido."